Domingo, 1 de Setembro de 2013

Fanfiction

 Estava a vasculhar por rascunhos, histórias antigas quando me deparei com uma fanfiction da anime Naruto que escrevi juntamente com a Marlene Cerm e senti nostalgia, por isso aqui vai um excerto.

 

Era o terceiro dia desde que Naruto estivera a meros minutos de alcançar Sasuke. Infelizmente, o rasto deste desaparecera por completo. Sakura e Hinata já tinham dificuldades em movimentar-se, por causa do cansaço.

Chegaram perto dum lago enorme, de água cristalina.

- Vamos parar por hoje - anunciou Kakashi.

Deixaram-se cair e suspiraram. Yamato usou o seu jutsu para criar uma casa de madeira; Naruto, embora ripostasse, foi o primeiro a adormecer. Sai continuou a trabalhar nos seus desenhos e Shino não conseguiu adormecer, com facilidade.

No dia seguinte, quando acordaram já o Naruto, a Sakura e a Hinata tinham abandonado a casa. Saíram e deram de caras com Sakura, usando o seu chackra para curar uma criança. Tinha perto de cinco anos, cabelos castanhos e era magro.

- Ele vai ficar bem? - Naruto aproximou-se de Sakura, com os cabelos ainda a pingar. Depois virou-se para a Hinata.

- Estamos a dever-te uma Hinata, se não fosse o teu Byakugan não iríamos encontrar o rapaz a tempo.

A rapariga corou violentamente.

- Não deves nada - disse ela, tentando disfarçar o quão vermelha estava a cara dela.

O mestre Kakashi aproximou-se deles e exigiu que explicassem o que sucedera. Naruto foi quem falou, dado que fora ele o primeiro a acordar. Ouvira um enorme "splash" vindo do lago e fora espreitar. Depois começaram os gritos, mas ele não conseguia ver nada, por isso chamara Hinata. Quando resgatou o rapaz, viu que este estava em mau estado, daí ter chamado a Sakura.

- Acham que o rapaz caiu? - Kiba aproximou-se deles ainda sonolento.

- Duvido muito - concluiu Yamato -, Kakashi, olha bem a insígnia do protector dele.

- Meu Deus, estamos perto da Aldeia Obscura! - Kakashi exclamou surpreso.

Os restantes olhavam, para os dois membros mais velhos, confusos. Nunca tinham ouvido falar dessa aldeia. Mesmo, poucos tinham ouvido falar da aldeia conhecida apenas pelos seus jutsus. Como o nome da aldeia indicava, as pessoas oriundas daquela aldeia tinham acesso a jutsus de origem incerta. Tão poderosos que até eram invejados pelo Orochimaru!

 

– O clã Oshiro… - murmurou Kakashi para si mesmo, enquanto observava a criança desconhecida.

Oshiro, esse clã trazia lembranças a Kakashi. Tinha ouvido falar dele numa conversa entre o Yondaime e o Jiraya. Segundo o que diziam, o clã Oshiro possuía um jutsu capaz de matar fosse quem fosse! O rapaz abriu os olhos, deixando aquela íris cor de gelo observar quem o salvara.

- Tasumu! Tasumu! - Ouviram um homem gritar da outra margem do rio.

- Papá - sorriu o rapaz, ainda no colo de Sakura.

Sakura posou-o. O homem, em menos dum piscar de olhos, atravessou o lago. Todos observavam-no surpreendidos. O homem pegou no seu filho ao colo, com um ar severo. Tinham ambos a mesma cor de íris, embora o cabelo do pai fosse preto. Tasumu apontou para Naruto e, virando-se para o pai, disse:

- Papá, eles - apontou para Naruto, Sakura e Hinata - salvaram-me!

O homem mostrou um pequeno sorriso.

- Agradeço imenso! Como prova da minha gratidão, convido-vos repousar na minha mansão. Decerto que será mais confortável do que esta casa. - Tocou, com apenas a ponta do dedo indicador, num canto da casa e esta desabou por completo. 

O grupo da Aldeia da Folha seguiu o pai de Tasumu, em silêncio absoluto, não ousavam dizer uma única palavra. Tasumu saltitava ao lado do pai. Quando chegaram finalmente à aldeia, muitos ficaram boquiabertos. Os portões da aldeia eram duma altura muito superior aos de Konoha, as casas agrupadas dum modo tão organizado que arrepiava. A casa deles era a segunda mais alta, em tons de vermelho.

- Bem-vindos! - Sentaram-se todos em torno duma enorme mesa. - Chamo-me Daichi Oshiro, General da Aldeia Obscura e este é o meu filho mais novo, Tasumu Oshiro. E vocês?

Um a um, os membros da Equipa foram-se apresentando. Nome e idade, e ficavam por aí. No final, Kakashi resumiu a missão que os trouxera ali.

- Bem... Akatsuki, esse nome é muito falado por aqui - pausou por um diminuto momento -, também nós queremos derrotá-los. Até, se quiserem ver, os nossos melhores ninjas estão a treinar agora.

- Seria um prazer – sorriu Yamato e os restantes acenaram em concordância.

Seguiram, então, o trajecto que os levaria  a um campo de treino especializado, onde os ninjas mais fortes estariam a treinar. A meio do caminho, Naruto, que ia á frente, notou numa rapariga de cabelos azuis-escuros que parecia estar com dificuldade em levantar uns caixotes de madeira e decidiu parar para a ajudar.

- Precisas de ajuda? – Naruto aproximou-se ainda mais, mas não conseguia ver o rosto dela.

Ela não moveu, nem um pouco, o rosto.

- Não! – Levantou os cinco caixotes de madeira carregados de utensílios, sem dificuldades.

Naruta fora completamente ignorado por ela, mas ao mesmo tempo ficara admirado com ela. Tão forte e não deveria ser mais velha que ele!

 - Não devias estar a treinar, Seya?  – Daichi sorria e continuava a andar.

- Claro, mas hoje vou mais tarde. A Aiko é que já está lá desde manhã – respondeu ela, indo na direcção oposta à deles.

- Muito bem, vemo-nos mais logo, então – acenou ele.

Naruto não se moveu, nem um centímetro donde tinha parado. Ficou a observá-la enquanto ela se afastava do grupo. Os restantes pararam, quando se aperceberam que o Naruto não estava entre eles.

- Hei, Naruto – chamou Kiba de longe. – Estás a dormir em pé ou quê?

- Já vou! – Exclamou, gritando.

Antes de correr para junto do grupo, olhou uma vez mais para trás, havia algo nela, algo misterioso, que despertara a sua curiosidade.

publicado por Ar às 01:40
link do post | comentar | favorito
27 comentários:
De Mariana a 2 de Setembro de 2013 às 17:40
Pois é, o tempo está a passar demasiado depressa... A partir de agora preciso que ele passe muiiiito devagar


De Adriana a 2 de Setembro de 2013 às 18:19
eu sei ... só espero que nunca chegue a acontecer.


De Mundo de Evy a 2 de Setembro de 2013 às 19:54
Também espero que corra, apesar de não ter bem a certeza do que quero que aconteça.


De Adriana a 2 de Setembro de 2013 às 20:21
é isso mesmo que eu quero fazer :)


De Mundo de Evy a 2 de Setembro de 2013 às 21:28
O meu problema é pensar demais.


De alexis a 2 de Setembro de 2013 às 22:09
é sim...


De jules emerson. a 2 de Setembro de 2013 às 22:46
sim, obrigada :) espero que também estejas a ter umas ótimas férias!


De jules emerson. a 3 de Setembro de 2013 às 10:42
de nada :)
pois, concordo, parece que começaram ontem e já acabam daqui a quase uma semana...


De InêsGonzalez a 5 de Setembro de 2013 às 12:38
concordo com o que disseste no teu comentário s:


De InêsGonzalez a 7 de Setembro de 2013 às 13:36
obrigada pelas tuas palavras! foi tão bom lê-las. não me considero a única pessoa à face da Terra que tem problemas, muito pelo contrário, mas também tenho os meus problemas. daí o blog ser tão especial para mim, é uma pequeno refúgio à relidade...
temos de aprender a retirar partido do fracasso e aprender as pequenas lições que a própria vida nos dá para aplicar estes ensinamentos no futuro!
mais uma vez, obrigada pelas tuas palavras e o teu apoio <3


Comentar post